Sementes Feijão Pérola
Carioca
Ciclo Médio 85 a 95 dias
Florescimento 46 dias
Cor do Grão Bege claro e rajas marrom claras
Cor da Flor Branca
Altura da Planta 50 cm
Porte da Planta Semi-ereto
Colheira Mecânica Sim
Hábito de Crescimento
Resistência ao Acamamento Resistente
Peso Médio Mil Sementes 250 gramas
População Desejada Regiões Quentes 230.000 a 250.000 plantas
População Desejada Regiões Frias 280 a 300 mil plantas/ha

A cultivar Pérola é uma cultivar de feijoeiro comum do grupo comercial carioca e possui ciclo normal (85 a 95 dias). Possui como principais características o alto potencial produtivo e grãos de elevado padrão comercial. Tem porte semi-ereto, apresenta massa de 100 grãos em torno de 27g e ciclo normal. Tem como público-alvo os agricultores e associações, as cooperativas, empresas produtoras e licenciadas para produção e comercialização de sementes

Com relação às doenças, apresenta reação intermediária à mancha angular e ferrugem e é susceptível ao crestamento bacteriano comum e antracnose. 

Sementes Feijão IPR Campos Gerais
Carioca
Ciclo Médio 88 a 90 dias
Florescimento 43 dias
Cor do Grão Bege-clara
Cor da Flor Branca
Altura da Planta 59 cm
Porte da Planta Ereto
Colheira Mecânica Sim
Hábito de Crescimento Indeterminado tipo II
Resistência ao Acamamento Resistente
Peso Médio Mil Sementes 240 gramas
População Desejada Regiões Quentes 240 mil plantas/ha.
População Desejada Regiões Frias 250 mil plantas/há

IPR Campos Gerais é adaptada para plantio nos Estados de São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Seu potencial produtivo chega bem próximo de quatro toneladas por hectare, ficando pronta para colheita em menos de 90 dias. As plantas têm porte ereto e podem ser colhidas mecanicamente, segundo Vânia Cirino.

Cor da vagem na maturação fisiológica: verde com venações rosadas.

Cor da vagem na maturação de colheita: creme
Perfil da vagem: semi arqueado
Ápice: abrupto
Forma do dente apical: arqueada
Posição do dente apical: não marginal
Número médio de vagens por planta: 14 vagens
Número médio de sementes por vagem: 5 sementes
Número médio de lóculos por vagem: 6 lóculos
Comprimento médio das vagens: 10 cm

No aspecto doenças, é resistente à ferrugem, oídio e vírus do mosaico comum e apresenta resistência moderada à antracnose, murcha de fusário, crestamento bacteriano comum e murcha de curtobacterium. É, no entanto, suscetível à mancha angular,

Sementes Feijão IPR Tuiuiú
Preto
Ciclo Médio 88 a 90 dias
Florescimento 43 dias
Cor do Grão Preto
Cor da Flor Roxa
Altura da Planta 65 cm
Porte da Planta Ereto
Colheira Mecânica Direta
Hábito de Crescimento Indeterminado tipo II
Resistência ao Acamamento Resistente
Peso Médio Mil Sementes 205
População Desejada Regiões Quentes N/D
População Desejada Regiões Frias N/D

IPR Tuiuiú é uma cultivar de feijão do grupo  comercial preto ,desenvolvida pelo IAPAR, que apresenta alto potencial de rendimento e amplas adaptação.

Moderadamente suscetível a murcha de curtobacterium e suscetível a antracnose e crestamento bacteriano.

Sementes Feijão Iac Imperador
Carioca
Ciclo Médio 70 a 75 dias
Florescimento 38 dias
Cor do Grão Bege-clara
Cor da Flor Branca
Altura da Planta 60 cm
Porte da Planta Semi-Ereto com habito de crescimento determinado tipo I
Colheira Mecânica Sim
Hábito de Crescimento Indeterminado tipo II
Resistência ao Acamamento Resistente
Peso Médio Mil Sementes 270 gramas
População Desejada Regiões Quentes N/D
População Desejada Regiões Frias N/D

O IAC Imperador tem ciclo precoce de 75 dias, enquanto que as variedades tradicionais presentes no mercado, em geral, apresentam ciclo de 85 a 95 dias para serem colhidas. Os produtores rurais tem interesse em variedades de feijão com ciclo precoce por conseguirem retorno financeiro mais rápido e intercalar o cultivo da leguminosa com milho e soja, por exemplo. Com essa característica o produtor pode ainda produzir três vezes no ano, nas épocas da seca em fevereiro, de inverno, em maio, e das águas, em setembro. No Estado do Paraná, estão sendo muito procuradas variedades precoces de feijoeiro?, afirma Alisson Fernando Chiorato, pesquisador do IAC, da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo. O Paraná é hoje o Estado que mais produz feijão no Brasil.

Resistente a antracnose e tolerante à murcha de fusarium, principais doenças da cultura, o IAC Imperador tem redução em até 30% na aplicação de defensivos agrícolas.

Sementes Feijão IAC Milênio
Carioca
Ciclo Médio 95 dias
Florescimento 43 dias
Cor do Grão Bege-clara
Cor da Flor Branca
Altura da Planta 60 cm
Porte da Planta Ereta
Colheira Mecânica Sim
Hábito de Crescimento Indeterminado tipo II
Resistência ao Acamamento Resistente
Peso Médio Mil Sementes 290 gramas
População Desejada Regiões Quentes 230.000 a 250.000 plantas
População Desejada Regiões Frias 250 mil plantas/há

Um feijão com características que agradam o produtor rural, a indústria empacotadora e o consumidor será apresentado pela primeira vez ao grande público da Agrishow, pelo Instituto Agronômico (IAC), de Campinas. O sucesso do feijão IAC Milênio não está restrito a uma característica, mas ao pacote tecnológico composto por qualidade de grão de alto padrão no mercado, com caldo espesso e alto rendimento de panela, elevada produtividade agrícola, porte ereto que viabiliza colheita mecanizada, resistência à antracnose e à murcha de Fusarium, o que reduz em 30% a aplicação de agrotóxicos.

É resistente à antracnose, que danifica folhas e vagens, depreciando o produto, e à murcha de Fusarium, principal doença da raiz, que leva a planta à morte. "A resistência a essas doenças reduz em cerca de 30% a aplicação de agrotóxicos. Hoje o agricultor tem alto custo para controle da antracnose”, diz o pesquisador do IAC, Alisson Fernando Chiorato. No Brasil, o melhor trabalho envolvendo esta doença é do IAC. Ele afirma que o custo total de produção do feijoeiro varia de R$ 2 mil a R$ 6 mil, por hectare, sendo que grande parte desse montante envolve produtos químicos de prevenção e controle de pragas e doenças.

Sementes Feijão ANfc9 (Agronorte)
Carioca
Ciclo Médio 94 dias
Florescimento 44 dias
Cor do Grão Bege claro
Cor da Flor Branca
Altura da Planta N/D
Porte da Planta Semi-ereto
Colheira Mecânica Sim
Hábito de Crescimento
Resistência ao Acamamento Resistente
Peso Médio Mil Sementes 274,9 gramas
População Desejada Regiões Quentes N/D
População Desejada Regiões Frias N/D
É um Material que aguenta armazenagem sem grandes perdas na cor ou seja aguenta bom tempo mais ou menos 120 dias , desde que bem armazenado e umidade correta. Tem produção com peneira muito alta ,o que agrada muito o produtor, tem ótima tolerância de espera na hora da colheita sem maiores perdas de qualidade  e principalmente na cor .

Tolerante a antracnose a fusarium solani e crestamento bacteriano comum e suscetível a mancha angular. 

Sementes Brs Estilo
Carioca
Ciclo Médio 90 a 92 dias
Florescimento 43 dias
Cor do Grão Bege claro e rajas marrom claras
Cor da Flor Branca
Altura da Planta 76 cm
Porte da Planta Ereto
Colheira Mecânica Sim
Hábito de Crescimento Indeterminado tipo II
Resistência ao Acamamento Resistente
Peso Médio Mil Sementes 251 gramas
População Desejada Regiões Quentes 240 a 280 mil plantas/ha.
População Desejada Regiões Frias 280 a 300 mil plantas/ha

Apresenta suscetibilidade a Fusarium Oxysporum, não sendo indicado para áreas que apresentem essa doença no solo;
Hábito de crescimento tipo II, ramas mais curtas. Não emite guias longas, desta forma, tolera um aumento de população;
Alto poder de compensação em densidades menores de plantio;
Possibilita colheita mecânica, devido sua arquitetura de planta ereta;
Apresenta moderada tolerância a Antracnose e ferrugem, doença fúngica de folhas, ramos e vagens;
Espaçamento varia de 40 a 70 cm;
Espaçamento ideal*. Varia de 60 a 70cm, possibilitam menor incidência de doenças, por melhorarem a penetração de luz no dossel da planta e a circulação de ar. O espaçamento ideal varia com a densidade de semeadura

Não tolera a Fusarium solani, um fungo de solo que geralmente ocorre no início da formação da lavoura (até 30 dias após a emergência).

Sementes Ouro Vermelho
Vermelho
Ciclo Médio 88 a 90 dias
Florescimento 43 dias
Cor do Grão Vermelho
Cor da Flor Branca
Altura da Planta 60 cm
Porte da Planta N/D
Colheira Mecânica N/D
Hábito de Crescimento
Resistência ao Acamamento Resistente
Peso Médio Mil Sementes ND
População Desejada Regiões Quentes N/D
População Desejada Regiões Frias N/D

A cultivar de feijão Ouro Vermelho, nova opção para as áreas de produção de feijão vermelho, pela sua ampla adaptabilidade e estabilidade de produção, no Estado de Minas Gerais e vem atender a uma reivindicação dos produtores de feijão, especialmente da Zona da Mata.

Sementes Feijão IPR Celeiro
Carioca
Ciclo Médio 90 dias
Florescimento 40 dias
Cor do Grão Cor clara com listras douradas
Cor da Flor Branca
Altura da Planta 50
Porte da Planta Ereto
Colheira Mecânica Colheita mecânica direta
Hábito de Crescimento N/D
Resistência ao Acamamento N/D
Peso Médio Mil Sementes 270 gramas
População Desejada Regiões Quentes 200 a 220 mil plantas
População Desejada Regiões Frias 220 mil plantas

A resistência da cultivar de feijão carioca IPR Celeiro ao mosaico dourado é do tipo horizontal ou parcial, ou seja, as plantas podem ser infectadas pelo vírus, porém, reagem com sintomas fracos da doença, com danos reduzidos.

A resistência da cultivar de feijão carioca IPR Celeiro ao mosaico dourado é do tipo horizontal ou parcial, ou seja, as plantas podem ser infectadas pelo vírus, porém, reagem com sintomas fracos da doença, com danos reduzidos. 

Sementes Feijão Brs Esteio
Preto
Ciclo Médio 85 a 90
Florescimento 43 dias
Cor do Grão Preto
Cor da Flor Branca
Altura da Planta 60 cm
Porte da Planta Ereto
Colheira Mecânica Colheita mecânica direta
Hábito de Crescimento Indeterminado tipo II
Resistência ao Acamamento Resistente
Peso Médio Mil Sementes 240 gramas
População Desejada Regiões Quentes N/D
População Desejada Regiões Frias N/D

O feijão BRS Esteio é uma cultivar do grupo preto, a BRS Esteio tem potencial genético para alcançar boas produtividades e apresenta, sob inoculação artificial, resistência ao vírus do mosaico comum e a quatro raças do agente causador da antracnose. Nos ensaios de campo, mostrou-se moderadamente resistente a antracnose e ferrugem e moderadamente suscetível a murcha de fusário. Entretanto, mostrou-se suscetível a mancha angular, crestamento bacteriano comum e vírus do mosaico dourado. A variedade apresenta também porte ereto de planta, o que facilita a colheita mecânica direta.

Entretanto, mostrou-se suscetível a mancha angular, crestamento bacteriano comum e vírus do mosaico dourado

Sementes de Feijao IAC 1850
Carioca
Ciclo Médio 88 a 90 dias
Florescimento
Cor do Grão Clara
Cor da Flor Branca
Altura da Planta 50 cm
Porte da Planta Ereto
Colheira Mecânica Colheita mecânica
Hábito de Crescimento
Resistência ao Acamamento Resistente
Peso Médio Mil Sementes 280 grs
População Desejada Regiões Quentes 200.000 por hectares
População Desejada Regiões Frias N/D

A  Cultivar IAC 1850 apresenta alto potencial produtivo e esta alta produtividade foi observada sempre com densidades de semeadura de no máximo 10 plantas finais por metro de linha no espaçamento de 50 cm. Em espaçamentos de 45 cm entre linhas trabalhar com 8 a 9 plantas finais por metro.

A IAC 1850 Aliança é resistente às principais raças da antracnose e tolerante à murcha de fusarium, viabilizando a redução do uso de produtos químicos em torno de 20%.

Sementes de Feijão IAC Netuno
Preto
Ciclo Médio
Florescimento
Cor do Grão Preto
Cor da Flor Branca
Altura da Planta 50 cm
Porte da Planta Ereto
Colheira Mecânica
Hábito de Crescimento
Resistência ao Acamamento
Peso Médio Mil Sementes 250 gramas
População Desejada Regiões Quentes 200.000 por hectares
População Desejada Regiões Frias N/D

A Cultivar IAC Netuno foi recomendada ao setor produtivo por apresentar excelente alta qualidade de caldo apos cozimento de coloração preto achocolatado grãos íntegros e elípticos que não se partem durante a cocção , mantendo a coloração apos o cozimento.presenta porte ereto de planta, sendo recomendada para o cultivo na época das águas e da seca e de inverno no Estado de São Paulo, podendo ser recomendada também para a época das águas e da seca nos Estados do Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul. É recomendada o plantio no espaçamento entre linhas de 50 cm e 12 plantas por metro linear, resultando em 240.000 plantas por hectare. A qualidade dos grãos é semelhante às cultivares atualmente recomendadas ao setor produtivo, apresentando grãos

Tolerante a antracnose e Tolerante ao Fusariam  oxysporum e Crestamento Bacteriano.